6 mudanças de hábitos pós cirurgia bariátrica

A cirurgia bariátrica é um procedimento que tem como finalidade uma grande redução de peso. O procedimento, que tem diferentes formas de execução, é complexo e a mudança de hábitos é fundamental para atingir e manter os resultados esperados. Além dos resultados e benefícios estéticos, ela também traz mudanças na saúde e como consequência no tratamento de outras doenças crônicas, diretamente relacionadas à obesidade. Abaixo a clínica Lifelev traz 6 mudanças de hábitos pós cirurgia bariátrica. 

Como outras cirurgias ela exige uma mudança radical, tanto antes como depois de realizada. Entretanto ela deve vir acompanhada de acompanhamento médico e nutricional, como contamos no post anterior em nosso blog.

6-mudancas-de-habitos-pos-cirurgia-bariatrica-Lifelev

Um grupo de enfermeiros de um hospital público do Ceará, considerado centro de referência em bariátrica, realizou um estudo com o objetivo de avaliar as mudanças nos hábitos de vida de pacientes submetidos à cirurgia. Foram observados hábitos como prática de atividade física, tabagismo, etilismo e alimentação saudável.

Noventa e dois pacientes foram observados e o estudo concluiu que houve uma diminuição na prática do tabagismo de cerca de 11% para 5%. O consumo de bebida alcoólica obteve uma mudança mais significativa após a cirurgia, pois houve uma diminuição de 39% para 17%. A prática de atividade física aumentou de 31,5% para 64,1% após a cirurgia bariátrica. Dentre os 59 pacientes que praticam exercício físico, 38% eram sedentários antes do procedimento cirúrgico. 

Com relação à alimentação saudável, também se verificou uma melhora nesse hábito de vida, pois 65% dos pacientes referiram que suas refeições eram balanceadas e nutritivas após a cirurgia, enquanto que, no pré-operatório, apenas 28% se alimentavam de forma saudável. 

Dessa forma, o grupo de enfermeiros concluiu reforçando a importância do acompanhamento médico multidisciplinar com intuito de direcionar o paciente a mudar sua vida, mantendo a mudança estimulada pela cirurgia.

Pré-operatório

Portanto as mudanças de hábitos devem ser iniciadas e incorporadas já no período pré-operatório, com o objetivo de preparar o paciente para as transformações que ocorrerão após a cirurgia. Segue abaixo alguns hábitos a serem introduzidos no período pré-operatório (semanas antes da cirurgia). Confira:

  • Tome bastante água diariamente entre as refeições. Evite o consumo de líquidos durante as refeições.
  • Faça pequenas refeições 4 a 5 vezes ao dia.
  • Não fique mais de 4 horas sem se alimentar e faça intervalos de, pelo menos, 2 horas entre uma refeição e outra.
  • Mastigue devagar, coma sem pressa, respire profundamente. Largue os talheres enquanto mastiga.
  • Evite alimentos industrializados (biscoitos, sucos, embutidos, salgadinhos, doces industrializados, refrigerantes, bebidas saborizadas industrializadas).
  • Consuma 3 frutas por dia.
  • Inclua saladas variadas no almoço e no jantar.

Sendo assim, após a inclusão de novos hábitos e a melhora do estilo de vida, inicia-se o processo pré operatório, com dieta líquida, visando preparar o estômago para a cirurgia.

Pós-operatório

Pensando nesses benefícios, a clínica Lifelev preparou 6 mudanças de hábitos pós cirurgia bariátrica:

 

Siga a dieta determinada - Como já ressaltado acima, a mudança alimentar é determinante para o sucesso do procedimento e deve ser iniciada antes mesmo da cirurgia. Por isso, é importante seguir as recomendações do médico nutricionista. 

Exercício físico - Após receber alta, o paciente pode executar exercícios leves por até 30 minutos. Além de potencializar a redução de peso, eles ajudam na recuperação, evitam formação de trombose e estimulam o intestino. Após um mês, a intensidade pode ser aumentada, mas exercícios como levantamento de peso e abdominais devem ser evitados no primeiro momento.

Acompanhamento psicológico - A obesidade, apesar de manifestar no corpo, pode ter origem em problemas psicológicos anteriores, como depressão e ansiedade. Portanto é muito importante que haja o acompanhamento psicológico para que a mudança seja mental e corporal. 

Evitar fumar e consumir álcool - Por se tratarem de substâncias viciantes, elas podem desencadear uma compulsão. Além disso, as bebidas alcoólicas são hipercalóricas. Já o tabagismo pode trazer complicações durante a cirurgia. 

Coma em pequenas quantidades - Com a redução do estômago, não haverá espaço para grandes ingestões de comida. Ainda que o paciente não respeite tal recomendação ele pode ter náuseas e vômitos, podendo desencadear em problemas como a Síndrome de Dumping, por exemplo. 

Tome suplementos e vitaminas - Com a alimentação reduzida e a série de mudanças metabólicas causadas pelo procedimento, é comum que o paciente tenha uma deficiência em sais minerais e algumas vitaminas. Recomenda-se que seja feita uma suplementação, acompanhada de perto por um especialista (nutrólogo e/ou nutricionista). 

Ficou interessado no assunto? Agende uma consulta no botão abaixo!

Deixe um Comentário